Recomendações

(8)
Dênis Silva, Advogado
Dênis Silva
Comentário · há 2 anos
Deise,

Há uma diferença entre o advogado que se associa ao crime organizado, e aquele que atua na área criminal.

O que se associa ao crime organizado, sem dúvidas, é também criminoso. Mas aquele que apenas atua na área criminal não o é, baseado apenas nessa peculiaridade.

Não conheço os advogados dessas pessoas que você mencionou em seu comentário, por isso não tenho condições de dizer se são advogados criminalistas ou se são advogados associados ao crime organizado.

O importante é observar que não é porque o advogado atua na área criminal que, necessariamente por isso, ele também é criminoso.

Entender dessa forma significa dizer que todos os profissionais também são criminosos. Oras, o advogado que atua na área cível, ao defender o patrimônio de alguém que ostenta condenação criminal, também seria criminoso, afinal os honorários recebidos também poderão, da parte do cliente, ter origem ilícita.

Mas isso não se limita ao advogado. O professor particular que dá aula ao filho (seja ensino regular, seja música, artes marciais, computação, etc.) do dito 'criminoso' também seria considerado criminoso, pois também estaria recebendo 'dinheiro sujo'.

O enfermeiro que, em hospital ou clínica particular, atenda a qualquer dessas pessoas mencionadas também estaria 'sendo criminoso', pois estaria recebendo dinheiro que poderia ser de origem ilícita.

Por isso que é necessário fazer a distinção. Existem advogados criminosos, sim, com certeza, assim como existem servidores públicos criminosos, políticos criminosos, policiais criminosos, médicos criminosos, mas é preciso saber que não é o fato de você atender a um 'criminoso' que te torna criminoso também.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres
Fale agora com Gustavo

Gustavo Gomes

Entrar em contato